Navesh Chitrakar/REUTERS
Navesh Chitrakar/REUTERS

Adolescente é resgatado 5 dias após terremoto no Nepal

Pema Lama, de 15 anos, estava preso nos escombros de hotel em Katmandu; ele foi localizado na quarta-feira e resgatado nesta quinta

O Estado de S. Paulo

30 de abril de 2015 | 08h29

KATMANDU - Um jovem nepalês de 15 anos foi resgatado nesta quinta-feira, 30, após permanecer cinco dias preso sob os escombros de um hotel em Katmandu, que desabou com o terremoto de 7,8 graus do sábado no Nepal, informou uma fonte da polícia local.

Pema Lama estava trabalhando em uma casa de hóspedes na região de Gongabu quando o prédio de sete andares veio abaixo, disse o superintendente de polícia Narayan Khadka. 

As equipes de resgate o localizaram na quarta-feira à noite e conseguiram se comunicar com ele. Depois de ser desenterrado e após permanecer 120 horas sob os escombros, Lama foi levado para um hospital. Uma multidão que se reuniu em torno do local aplaudiu a ação de resgate quando as pessoas viram que o adolescente estava vivo.

Lama estava consciente, segurou na mão de um dos socorristas e olhou para um grande número de fotógrafos e equipes de televisão ao ser retirado dos escombros. O autor do resgate, o policial nepalês L.B. Basnet, disse a repórteres que o garoto havia falado com ele em meio aos destroços e pediu água. "Ele me agradeceu quando me aproximei dele", disse o policial. "Ele disse seu nome, seu endereço e em seguida eu dei a ele um pouco de água."

Diversos corpos também foram encontrados nos destroços do hotel nesta quinta-feira, apesar da chuva forte ter prejudicado os trabalhos de resgate. Nos últimos dias, porém, foram encontradas com vida várias pessoas de entre as ruínas do terremoto. Um jovem de 28 anos foi resgatado na terça-feira após permanecer 82 horas preso em um edifício na capital nepalesa.

Em outro resgate ocorrido na segunda-feira, uma mulher paraplégica de 32 anos pôde ser retirada com vida e em situação estável, depois de ficar cerca de 50 horas presa entre os escombros de sua casa em Katmandu. E uma menina de quatro meses foi achada com vida nas ruínas de um edifício 22 horas depois que o terremoto sacudiu o país. / EFE, REUTERS e AP

Tudo o que sabemos sobre:
Nepalterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.