AP
AP

Adolescente paquistanesa atacada pelo Taleban ganha prêmio Sakharov

Malala também é favorita para receber o Prêmio Nobel da Paz, nesta sexta-feira

O Estado de S. Paulo,

10 de outubro de 2013 | 07h04

ESTRASBURGO, FRANÇA - A jovem ativista paquistanesa Malala Yousafzai, atingida pelo Taleban com um tiro na cabeça no ano passado por defender melhores condições para as jovens, venceu o prêmio Sakharov, láurea anual de direitos humanos da União Europeia nesta quinta-feira, 10.

Hoje, nós decidimos deixar o mundo saber que a nossa esperança para um futuro melhor está em jovens como Malala Yousafzai", disse o presidente do Partido do Povo Europeu.

Malala, de 16 anos, venceu o ex-técnico da CIA Edward Snowden, que vazou documentos secretos sobre programas dos EUA de monitoramento de informações.

A jovem paquistanesa foi atacada no noroeste do Paquistão por um grupo de homens armados que abriu fogo contra o ônibus escolar em que ela estava. Malala também é favorita a receber o Nobel da Paz deste ano, que será anunciado amanhã.

O Prêmio Sakharov para liberdade de pensamento é oferecido pelo Parlamento europeu anualmente desde 1988 em homenagem ao cientista soviético e dissidente Andrei Sakharov. Entre os vencedores estão Nelson Mandela e a ativista de Mianmar Aung San Suu Kyi.

Malala foi escolhida em uma votação entre líderes de todos os grupos políticos do Parlamento de 750 membros. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
EUROPAMALALA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.