Adolescente paquistanesa baleada pelo Talebã deixa hospital

Blogueira Malala Yousafzai ainda se recupera do crime de outubro passado; milícia promete atacá-la novamente.

BBC Brasil, BBC

04 de janeiro de 2013 | 10h09

A adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, que foi baleada pelo Talebã em outubro, deixou o hospital em que estava internada na Inglaterra.

Malala, de 15 anos, havia sido baleada na cabeça e no peito devido a seu ativismo político em defesa da educação de meninas em seu país e pelas críticas à milícia islâmica. O crime gerou revolta dentro e fora do Paquistão.

A jovem agora continuará o tratamento de reabilitação na casa onde sua família está vivendo temporariamente, na região da cidade de Birmingham (centro-sul da Inglaterra).

Até o mês que vem ela também deverá se submeter a uma cirurgia de reconstrução craniana.

Blog

Malala se tornou conhecida ainda em 2009, aos 11 anos, quando assinava o blog Diário de uma Estudante Paquistanesa na BBC Urdu, site da BBC para o Paquistão.

Na época, ela comentava o impacto de medidas do Talebã que, naquele ano, havia fechado mais de 150 escolas para meninas, e explodido outras cinco no Vale de Swat, uma região ultraconservadora do norte do país.

O ataque contra Malala ocorreu no dia 9 de outubro do ano passado, quando a menina estava voltando da escola para casa, na cidade de Mingora, na província de Swat.

Dois homens armados abordaram a van escolar que transportava Malala e cerca de dez crianças em uma congestionada avenida da cidade.

O Talebã disse que a menina promove o secularismo e prometeu atacá-la novamente. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.