Adolescente transexual acusa McDonald's de discriminação

Zikerria Bellamy registrou reclamação formal; rede teria recusado oferecer entrevista de emprego.

BBC Brasil, BBC

08 de dezembro de 2009 | 00h48

Uma adolescente transexual americana registrou uma reclamação formal contra a rede de lanchonetes McDonald's por suposta discriminação sexual.

Segundo Zikerria Bellamy, de 17 anos, e que vive há seis como uma mulher, uma lanchonete da rede em Orlando, no Estado da Flórida, nos Estados Unidos, teria se recusado a oferecer uma entrevista de emprego a ela por conta de sua opção sexual.

Bellamy afirma que o gerente de uma das lojas teria enviado uma mensagem de voz usando linguagem ofensiva para se referir a ela como homossexual.

A organização de direitos dos transexuais Transgender Legal Defense & Education Fund afirmou, nesta segunda-feira, que registrou uma reclamação formal contra a rede McDonald's na Comissão Estadual para Relações Humanas da Flórida.

Segundo a ONG, uma pesquisa recente do Centro Nacional para Igualdade Transexual indicaria que 47% dos transexuais relatam casos de demissão e dificuldades de encontrar empregos ou ganhar promoções no ambiente de trabalho.

De acordo com o gerente da lanchonete citada pela adolescente, o McDonald's não tolera discriminação ou moléstia.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.