Adolescentes que mataram bebê serão libertados

Dois adolescentes que tinham 10 anos quando torturaram e mataram James Bulger, de 2 anos, serão libertados, anunciou hoje o governo britânico, apesar da campanha liderada pela mãe do bebê para que eles permanecessem na prisão.Os jovens, que agora têm 18 anos, receberão novas identidades que os meios de comunicação não poderão divulgar por ordem judicial.A decisão de libertar Jon Venables e Robert Thompson, anunciada pelo secretário do Interior britânico, David Blunkett, segue-se às audiências secretas do conselho de liberdade condicional ocorridas nesta semana.Venables e Thompson passaram oito anos em um centro correcional infantil, logo depois de serem declarados culpados de seqüestrar e assassinar, em fevereiro de 1993, o menino de 2 anos.Pelo resto de suas vidas, Venable e Thompson serão submetidos a "restritas condições e poderão ser convocados a qualquer momento se oferecerem dúvidas sobre suas condutas", disse Blunkett em uma declaração por escrito.Os dois, que farão 19 anos em agosto, apresentaram-se a juntas de liberdade condicional integradas por um juiz, um psiquiatra e um membro independente que examinou os informes de médicos e criminalistas.A possibilidade de sua libertação indignou a família de James que insiste que como trata-se dos dois homicidas mais conhecidos da Grã-Bretanha "ainda não pagaram suficientemente por seus delitos". "Não quero vingança, quero justiça", disse a mãe de James, Denise Fergus, no início desta semana.Quando os dois foram condenados e sentenciados a oito anos de prisão, o juiz descreveu o delito como "uma maldade e barbárie sem precedentes". O então secretário do Interior Michael Howard aumentou a sentença a 15 anos, mas em outubro desde ano, um juiz retornou à pena original de oito ano. O magistrado justificou sua decisão afirmando que não seria benéfico para os jovens permanecer na "atmosfera corrosiva de uma prisão para adultos".Venables e Thompson, que estavam brincando enquanto retornavam da escola, levaram James de um shopping center em Bootle, cidade próxima a Liverpool, no norte da Inglaterra, enquanto ele esperava por sua mãe em frente a um açougue. Uma câmara de vídeo capturou as imagens do bebê sendo levado pelos dois meninos, e tais cenas foram transmitidas centenas de vezes pela televisão britânica.Os dois meninos arrastaram James para uma linha férrea fora da cidade, onde eles o espancaram com tijolos e barras de metal e jogaram tinta em seus olhos. Mais tarde, o bebê foi colocado em cima da linha férrea, onde um trem o cortou pelo meio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.