Adolescentes que tramavam ataque terrorista são presos na Austrália

Cinco adolescentes australianos foram presos neste sábado na cidade de Melbourne, na Austrália, por suspeita de estarem tramando um ataque terrorista inspirado no grupo Estado Islâmico, disseram autoridades.

Estadão Conteúdo

18 Abril 2015 | 09h13

Entre os suspeitos, estão dois jovens de 18 anos que alegaram que estavam preparando um ataque na cerimônia do Dia de Anzac, celebrado no dia 25 de abril, de acordo com o comissário da Polícia Federal australiana, Neil Gaughan. O Dia de Anzac é celebrado para lembrar a morte de soldados australianos e neozelandeses em ação para capturar a Península de Gallipoli (hoje Turquia) durante a Primeira Guerra Mundial.

Um rapaz de 18 anos foi preso sob a acusação de porte ilegal de armas, e outros dois homens, de 18 e 19 anos, estavam sob custódia da polícia. Eles estavam sendo investigados há meses.

"Coletamos algumas evidências e temos outras informações que nos levam a crer que este caso foi inspirado no Estado Islâmico", disse Gaughan.

O comissário adjunto da Polícia Federal, Michael Phelan, disse que os adolescentes tinham ligações com Numan Haider, um jovem de 18 anos que

esfaqueou dois oficiais da polícia de Melbourne e posteriormente foi morto a tiros em Setembro. Segundo a polícia, ele tinha uma bandeira do Estado Islâmico.

O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, alertou que a ameaça de terrorismo na Austrália tem aumentado. Pelo menos 110 australianos já foram para o Iraque e para a Síria para lutar ao lado de extremistas. A agência de segurança do país tem mais de 400 investigações contra o terrorismo em andamento, o dobro do número há um ano. Fonte: Associated Press

Mais conteúdo sobre:
Austrália adolescentes terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.