Adolescentes são acusados de planejar massacre em escola americana

Quatro adolescentes acusados de planejar um massacre durante o período de recreio em uma escola de New Jersey foram acusados formalmente nesta quinta-feira com base em uma lei antiterrorismo criada após o 11 de setembro. Os garotos, de 14 a 16 anos de idade, foram detidos na quarta-feira após a polícia ter recebido informações da diretoria de que eles estariam planejando um atentado contra a escola, onde três deles estudam. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados. Segundo autoridades, os adolescentes planejavam um ataque com armas de fogo para assassinar estudantes, professores e outros funcionários da escola de ensino médio Winslow Township High, em Camden, New Jersey. As mesmas autoridades afirmaram que os garotos não tinham as armas necessárias para o atentado, mas que eles haviam tentado comprar uma pistola. As acusações são sérias o suficiente para que a promotoria exija que o caso seja tramitado em uma corte criminal para adultos. Os promotores têm 30 dias para decidir esta questão. Segundo o pai de um dos envolvidos, tudo não passa de um engano. "Acho que eram apenas garotos andando por aí e pensando em besteiras e aventuras, nada mais que isso". Até agora, ninguém em New Jersey foi acusado sob a nova lei antiterrorismo, que prevê uma pena mínima de 30 anos de prisão sem direito á condicional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.