Adolescentes são julgados por planejar atentado a colégio

Dois adolescentes planejaram meticulosamente um ataque na escola onde estudavam neste ano, mas foram presos antes que pudessem executar o plano, informaram autoridades.Johnny Alvazez Casas, com 17 anos na época, e seu colega de 15 anos armazenaram uma grande quantidade de munição e materiais para a construção de bombas, e então começaram a praticar explosões no deserto do que seria o ataque em fevereiro, disseram representantes do xerife da cidade ao jornal Los Angeles Times neste sábado.O nome do suspeito mais novo não pôde ser revelado, devido a sua idade.O plano para atacar o colégio Quartz Hill, que fica ao norte de Los Angeles, foi descoberto quando uma garota de 16 anos ouviu os suspeitos planejando cortar seus braços e suas pernas durante o ataque. A segundanista alertou a diretoria do colégio, que resolveu investigar o caso. Os garotos foram preso no dia 15 de dezembro."Essa foi a primeira vez que eu vi tanta evidência e planejamento, que me levaram a crer que alguma coisa poderia acontecer mesmo", disse o sargento Darrekk Brown, da delegacia de polícia do condado de Lancaster.O advogado de Casas, James A. Stevens, disse que as autoridades utilizaram a estratégia de "policial bom e policial ruim" para conseguir uma confissão. Os suspeitos, que estão sendo acusados de conspiração para cometer assassinatos, se declararam inocentes. O juiz do caso ordenou que Casas fosse julgado como um adulto.Autoridades disseram que os garotos confessaram que planejaram o ataque, em retaliação a brigas no colégio.Stevens disse que as autoridades estão exagerando, devido o medo de um outro incidente como o ataque de 1999, no colégio Columbine, em Littleton, quando dois adolescentes mataram 12 estudantes e um professor antes de se suicidarem.O advogado disse que Casas é inofensivo, com uma inteligência abaixo do normal e abalado pelo divórcio dos pais.Se condenado, Casas, agora com 18 anos, terá de encarar a prisão perpétua sem possibilidade de fiança. Seu cúmplice, agora com 16, pode ser mandado a uma prisão juvenil até completar 25 anos.Cinco adolescentes foram presos no dia 20 de abril, na data que os atentados a Columbine faziam sete anos, acusados de planejar um massacre na escola onde estudavam, no sudeste do Kansas. Autoridades disseram que o planejamento de atentados similares estão sendo investigados nos Estados do Alasca, Mississippi e Washington.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.