Adversário de Cristina deve ser reeleito na CGT

A Confederação-Geral do Trabalho (CGT) da Argentina deve reeleger hoje o caminhoneiro Hugo Moyano secretário-geral da entidade, a maior central sindical do país. O governo argentino diz que não reconhecerá a eleição do sindicalista, o principal aliado na área social dos Kirchners por nove anos, até romper com a presidente Cristina, há poucos meses. O governo diz que só aceitará uma CGT composta pelos sindicatos que farão a eleição em outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.