Adversários dizem eleição de Obrador será "um perigo ao México"

Candidatos à presidência do México reclamaram, nesta quarta-feira, que o esquerdista Andres Manuel Lopez Obrador, candidato com mais chances de vitória na eleição presidencial, pode trazer "perigo" e "grande risco" de instabilidade ao país se vencer as eleições de 2 de Julho. As acusações parecem marcar o início de campanhas contra Obrador a fim de reverter a crescente vantagem do político em relação aos seus concorrentes. Roberto Madrazo, do Partido Revolucionário Institucional - que governou o México por 71 anos até ser derrotado na eleição de 2000 -, disse que Obrador "deverá ser um perigo ao país pela instabilidade financeira que ele provavelmente causará". Além disso, ele completou afirmando que "a vitória dele (Obrador) poderá trazer um grande risco ao país". Obrador respondeu a seus adversários dizendo que nenhuma crítica será capaz de manchar sua campanha. Como prefeito da Cidade do México, Obrador aumentou a dívida da cidade e lançou programas de ajuda financeira a idosos, mães solteiras e outros grupos. Porém, ele jura que, se eleito, usará moderadamente a verba pública.

Agencia Estado,

15 Março 2006 | 19h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.