Advogada condenada por matar filhos é solta

A advogada britânica Sally Clark, de 38 anos, condenada em 1999 à prisão perpétua por ter matado dois de seus filhos, ainda bebês, foi libertada hoje, depois de a Justiça concluir que provas médicas fundamentais em seu favor não foram mostradas à defesa. A informação indicava que Harry, de 8 semanas, sofria de uma infecção cerebral que pode ter causado sua morte. Ela alega que os meninos morreram de uma síndrome que atinge recém-nascidos, mas é raro a mesma doença afetar dois irmãos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.