Nikolai Linares/Ritzau Scanpix via AP
Nikolai Linares/Ritzau Scanpix via AP

Advogada de assassino dinamarquês vai recorrer da condenação à prisão perpétua

Réu continuará preso para que não influencie testemunhas do caso; ele afirma que vítima morreu por acidente

O Estado de S.Paulo

25 Abril 2018 | 09h35

COPENHAGUE - A advogada de Peter Madsen, o inventor dinamarquês que assassinou a jornalista sueca Kim Wall, de 30 anos, disse que vai recorrer da condenação de seu cliente à prisão perpétua por assassinato. Betina Engmark afirmou, em um tribunal de Copenhague, que entraria com uma apelação nesta quarta-feira, 25. Madsen foi condenado por matar e desmembrar a jornalista em agosto do ano passado, enquanto os dois estavam a bordo do submarino que ele construiu à mão.

+ Inventor dinamarquês que matou e desmembrou jornalista é condenado à prisão perpétua

+ Inventor admite ter desmembrado jornalista em seu submarino e jogado partes do corpo no mar

+ Polícia encontra cabeça e pernas de jornalista sueca morta em submarino

O dinamarquês negou as acusações, dizendo que Kim havia morrido acidentalmente, mas confessou ter desmembrado e descartado seu corpo. O tribunal ordenou que Madsen deve continuar preso até a próxima audiência em tribunal de Copenhague, para evitar que ele influencie as testemunhas do caso. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.