Advogado americano inocentado pelos atentados de Madri

Um tribunal federal encerrou o caso contra um advogado americano, convertido ao Islã, que havia sido detido por suspeita de envolvimento nos atentados terroristas contra trens em Madri, Espanha. Brandon Mayfield, de 37 anos, teria sido preso por um erro do FBI na hora de identificar as digitais encontradas em um pacote com detonadores descoberto nas proximidades de uma estação de trem espanhola após as explosões de 11 de março. ?Devido ao erro de identificação de uma impressão digital pelo FBI, a corte ordena que o processo seja encerrado?, diz declaração publicada no website do tribunal. ?A corte ordena que toda a propriedade confiscada seja devolvida?, prossegue o texto. A Justiça decidiu ainda que todas as cópias de dados pertencentes a Mayfield, feitas pela polícia, sejam destruídas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.