Advogado de Aziz pede perdão ao presidente iraquiano

Advogados do ex-chanceler do Iraque, Tareq Aziz, estão pedindo formalmente ao presidente do Iraque, Jalal Talabani, perdão para o seu cliente, que foi condenado à morte por envolvimento na perseguição a árabes xiitas na época do governo Saddam Hussein, entre 1979 e 2003, do qual Aziz foi também vice-primeiro-ministro.

AE, Agência Estado

22 de novembro de 2010 | 14h00

Aziz foi a face internacional do governo Saddam e o único cristão que participava do círculo restrito de poder do ex-ditador, morto em 2006. O advogado de Aziz, Giovanni Di Stefano, disse hoje estar confiante de que o perdão será concedido, dados os vários apelos feitos por muitos países europeus e o Vaticano. Além disto, o próprio Talabani disse que não assinaria a ordem de execução de Aziz.

Mas ainda não está claro se Talabani pode perdoar Aziz. Sua autoridade para conceder o perdão, sob a Constituição do Iraque, precisa se seguir após uma recomendação do primeiro-ministro, que é xiita. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
perdãoIraqueTareq Azizex-chanceler

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.