Advogado de Saddam é assassinado em Bagdá

O iraquiano Khamis Al-Obaidi, um dos advogados da defesa no julgamento do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein e sete de seus ex-colaboradores, foi assassinado em Bagdá, informou nesta quarta-feira a televisão iraquiana Al Iraquia.Fontes policiais iraquianas disseram que o corpo de Obaidi foi encontrado baleado na manhã desta quarta-feira no bairro de Ur, no leste da capital, e acrescentaram que ele tinha sido seqüestrado por um grupo armado. Obaidi é o terceiro membro do comitê de defesa assassinado no Iraque desde o começo do julgamento de Saddam, em outubro.O advogado assassinado deveria apresentar sua alegação, com os outros membros da equipe, no dia 10 de julho. A defesa tinha exigido em várias ocasiões que o tribunal aumentasse a proteção dos advogados, depois dos dois assassinatos nos últimos meses.A advogada libanesa Bushra Khalil, expulsa em duas ocasiões da sala pelo presidente da corte, responsabilizou os "americanos" pelo assassinato de Obaidi. Ela afirmou que também recebeu, há dois dias, ameaças de morte.Na última sessão, segunda-feira, o promotor do Tribunal Penal Supremo pediu a pena de morte para o ex-presidente e três dos seus colaboradores. Além disso, vários advogados, assim como o próprio Saddam, acusavam o tribunal de aterrorizar as testemunhas de defesa.As oito ex-autoridades iraquianas estão sendo julgadas por sua suposta implicação na execução de 148 xiitas, após uma suposta tentativa de assassinado do ex-ditador em 1982, em Dujail, ao norte de Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.