Atef Safadi/EFE
Atef Safadi/EFE

Advogado de Trump rejeita convite de comitê do Senado para depor

Senadores podem agora intimar advogado, considerado um dos mais leais colaboradores do presidente

O Estado de S.Paulo

30 Maio 2017 | 14h18

WASHINGTON - Michael Cohen, o advogado pessoal do presidente americano Donald Trump, foi convidado pelo comitê do Senado que investiga a interferência russa na eleição a testemunhar no Congresso, mas declinou do convite. A presidência da comissão agora estuda intimá-lo, informou a rede de TV ABC News. 

"Recusei o convite porque era mal-feito, genérico demais e incapaz de ser respondido", disse Cohen à ABC.

Caberá o presidente da comissão, o senador republicano  Richard Burr, e ao vice, Mark Warner, decidirem sobre a convocação do advogado. 

Há anos trabalhando para Trump, Cohen é conhecido como um de seus mais leais assessores. Ele é conhecido por ameaçar críticos do magnata com processos milionários. Em 2015, ameaçou um repórter do site Daily Beast.

"Vou tirar o dinheiro que você nem tem ainda. Vou atrás de você e do seu site e de todos que você conhece", disse ele. "Estou avisando devagar porque o que vou fazer com você será nojento."

 

Mais conteúdo sobre:
WASHINGTONDonald Trump

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.