AP Photo/Matt Sayles
AP Photo/Matt Sayles

Advogado de Trump usou email corporativo para pagar atriz pornô

Segundo advogados de Stormy Daniels, isso seria indício de que Mick Cohen envolveu Organização Trump em acordo de confidencialidade

O Estado de S.Paulo

09 Março 2018 | 19h00

WASHINGTON - O advogado pessoal do presidente Donald Trump usou o email corporativo da empresa do republicano para negociar os detalhes do pagamento feito à atriz pornô Stormy Daniels, que supostamente teve um caso com o presidente antes de ele assumir o cargo como parte de um acordo de confidencialidade acertado para ela não discutir suas relações com Trump, informaram nesta sexta-feira, 9, as redes de TV NBC e CNN.

+ A atriz pornô e a arte de negar o que se sabe

Segundo o advogado de Daniels, Michael Avenatti, que mostrou às emissoras o email, o documento mostra que o advogado Mick Cohen agiu como pessoa jurídica ao fazer o pagamento para Daniels – algo que ele alega ter sido feito com recursos pessoais. O depósito foi feito por meio de uma conta no First Republic Bank. 

Apesar disso, não há provas de que o presidente soubesse da negociação. Um envolvimento dele indicaria que o pagamento com dinheiro da campanha não foi informado à Justiça eleitoral americana, o que configuraria crime. 

O email não diz de onde vêm os fundos usados no pagamento. A campanha, no seu informe de prestação de contas, dizia ter uma conta neste mesmo banco, estimada entre US$ 15 mil e US$ 50 mil. 

Daniels recorreu na terça-feira 6 a um tribunal de Los Angeles para anular um acordo de confidencialidade firmado com o presidente americano, Donald Trump.Ela afirma que o acordo de confidencialidade não tem validade porque não foi assinado pelo republicano. "A demandante solicita que este tribunal declare que o acordo nunca se concretizou e não existe, entre outras coisas, porque Trump jamais o firmou", afirmou o advogado da atriz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.