Advogado denuncia falhas em caso contra ativista chinês

O advogado Mo Shaoping denunciou, nesta terça-feira, irregularidades no processo de Gao Zhisheng, defensor de membros do movimento espiritual Falun Gong e de camponeses desapropriados, detido em agosto por sua implicação em "atividades criminosas"."Quando meu assistente apresentou o documento em que os parentes de Gao Zhisheng me encomendaram a defesa, o juiz disse a ele, sem apresentar nenhum documento por escrito, que Gao tinha se recusado a ser defendido", disse Shaoping.Segundo o advogado, sem uma prova escrita, ninguém pode ter certeza de que a rejeição de Gao é autêntica. "Pedi para ver Gao pessoalmente, mas o tribunal recusou. Também não pude ver a acusação nem os testemunhos. Não posso saber portanto qual é a acusação", disse.O departamento de Segurança Pública de Pequim anunciou no dia 18 de agosto a detenção de Gao Zhisheng, para ser interrogado por "possível implicação em atividades criminosas", segundo uma breve informação da agência estatal Xinhua.Gao ficou famoso por defender casos de camponeses desapropriados por funcionários corruptos, seguidores da Falun Gong que denunciaram maus-tratos policiais e membros de grupos religiosos clandestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.