Advogado e jornalista são mortos em Moscou

O advogado russo Stanislav Markelov, defensor dos direitos humanos, foi morto a tiros ontem em Moscou por um homem mascarado, quando saía de uma entrevista coletiva. A jornalista Anastasia Baburova também foi atingida e morreu horas depois. Markelov, de 34 anos, lutava contra a libertação do general russo Yuri Budanov, acusado de ter matado uma jovem chechena em 2000, que se tornou símbolo dos abusos aos direitos humanos na Chechênia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.