Advogado faz campanha a favor dos direitos das amantes

Um advogado chinês faz campanha a favor dos direitos das amantes, às quais oferece assessoria jurídica por meio de um site, suscitando uma polêmica na China, de acordo com a agência de notícias Xinhua.Desde que Zheng Baichun criou a página na qual oferece serviços legais a mulheres que mantêm relações sentimentais com homens casados, o advogado de Pequim recebeu mais de cem pedidos de ajuda e seu site foi visitado por 36 mil pessoas.Zheng, no entanto, recebeu também uma série de críticas, já que, apesar de ser bastante comum na China, ter amantes é muito mal visto no país e estas mulheres são consideradas "corruptoras da moral pública", de acordo com a agência.Quando uma mulher solteira estabelece uma relação sexual com um homem casado e recebe ajuda econômica deste, diz Zheng, tem direitos legais que devem ser protegidos.Muitas mulheres em tal situação, no entanto, não procuram a Justiça para fazer valer seus direitos por medo da rejeição social, explicou o advogado.Os conselhos de Zheng já ajudaram quatro mulheres, uma das quais conseguiu uma compensação econômica do pai de seu filho, que a engravidou 13 anos atrás e posteriormente a abandonou.Alguns acadêmicos se somaram à causa de Zheng, como Guo Huimin, professor da Universidade Politécnica do Noroeste, que pediu que "não sejam confundidos os equívocos morais com os direitos legais".A cruzada do advogado teve, no entanto, uma amarga derrota pessoal, já que sua mulher, que não compartilhava seus princípios, pediu o divórcio, segundo a agência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.