Advogados britânicos fazem manifesto contra a guerra

Um grupo de 26 destacados advogados e especialistas em legislação da Grã-Bretanha conclamou o primeiro-ministro Tony Blair a abandonar sua política de guerra para com o Iraque. Em uma carta enviada ao governo de Londres, os acadêmicos e advogados britânicos afirmam que as políticas "de autodefesa preventiva" da Casa Branca não são justificativa ou desculpa para se lançar uma guerra em grande escala contra Bagdá.Entre as personalidades que assinaram a carta encontram-se seis professores especializados em legislação da Universidade de Oxford, três da Universidade de Cambridge e três especialistas da prestigiosa London School of Economics.? A decisão de lançar uma guerra contra o Iraque sem a autorização correspondente da ONU violará gravemente a lei internacional. Mas mesmo com a autorização, muitas dúvidas permanecerão", afirma a carta entregue a Blair.Os especialistas foram categóricos em sua advertência ao primeiro-ministro: "Se não cumprir com o pautado nas leis internacionais, Blair deverá enfrentar a Justiça por suas ações".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.