Advogados cujos cães mataram vizinha são indiciados por homicídio

A advogada norte-americana Marjorie Knoller, cujos cachorros mataram uma vizinha em 26 de janeiro, foi presa e indiciada nesta quarta-feira em São Francisco por homicídio em segundo grau, homicídio culposo e fracasso em controlar um animal agressivo. Seu marido, o também advogado Robert Noel, foi detido e indiciado pelas duas últimas acusações. A morte ocorreu depois que Marjorie, de 45 anos, perdeu o controle de dois cães de ataque e estes avançaram sobre a técnica esportiva Diane Whipple, de 33 anos. Se julgada culpada, Marjorie pode ser condenada a 15 anos de prisão. Noel pode pegar quatro anos. O maior dos dois cães, Bane, foi morto depois do ataque, e o outro está detido como prova.A fiança de Marjorie foi fixada em US$ 2 milhões, e a de Noel, em US$ 1 milhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.