Het Nieuwsblad via REUTERS
Het Nieuwsblad via REUTERS

Aeroporto de Bruxelas será reaberto parcialmente neste domingo

Segurança será reforçada para operações; próxima etapa será a renovação da área afetada pelo ataque do Estado Islâmico 

O Estado de S. Paulo

02 Abril 2016 | 16h35

BRUXELAS - O aeroporto Internacional de Zaventem, em Bruxelas, será parcialmente reaberto para voos com passageiros neste domingo, 12 dias após ter parte de suas instalações destruída por ataque de homens-bomba do Estado Islâmico.

O local está interditado desde que dois militantes islâmicos realizaram os ataques suicidas, que junto com um atentado na estação de metrô de Maelbeek, mataram 35 pessoas. "A partir de amanhã, domingo, o aeroporto de Bruxelas deve estar parcialmente operacional", disse o presidente executivo Arnaud Feist.

Ele explicou, além disso, que a próxima fase para a companhia é começar os trabalhos de renovação do terminal onde ocorreram duas explosões. A renovação incluirá novas medidas de segurança e uma nova "arquitetura", disse Feist, agradecendi às companhias aéreas que colocaram à disposição dos passageiros soluções alternativas nos últimos 12 dias em aeroportos regionais como Antuérpia, Liège e Charleroi. 

A reabertura, segundo Feist, é um sinal de "esperança" após os ataques de 22 de março. Os três primeiros voos partirão a Faro, Atenas e Turim e serão operados pela Brussels Airlines, o cliente mais importante do aeroporto Internacional de Zaventem.

Feist afirmou que a Brussels Airport tomou de maneira consciente a decisão de retomar as operações com uma oferta inicial "limitada", que aumentará gradualmente. O objetivo da companhia é voltar à capacidade máxima antes das férias de verão, "no final de junho, princípios de julho", explicou o executivo-chefe do aeroporto.

Feist explicou que o acesso ao aeroporto só será possível de carro ou de táxi durante os primeiros dias. Haverá um controle aleatório dos veículos que se aproximarem do aeroporto, disse um representante da Polícia. 

Serão instalados detectores de metal e de raios X para "todos os passageiros" e todas as bagagens no aeroporto. A polícia efetuará um "pré-controle" sistemático para controlar as passagens de viagem e os documentos de identidade. /EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.