Aeroporto de Cairo vive dia de caos

Estrangeiros nãon conseguem deixar o país com medo dos protestos que ocorrem há uma semana

Associated Press

31 de janeiro de 2011 | 11h25

NICÓSIA - O aeroporto internacional do Cairo vive um dia de caos nesta segunda-feira, 31, quando milhares de estrangeiros tentam deixar o país com medo dos protestos que tomaram conta das principais cidades do Egito desde a terça passada em favor da renúncia do presidente Hosni Mubarak.

 

Veja também:

especialInfográfico:  A revolução que abalou o mundo árabe

blog Tempo Real:  Chacra acompanha a situação no Egito

 

Os próprios passageiros se envolveram em discussões e até brigas no terminal. A administração aeroportuária parou de anunciar os horários dos voos em uma tentativa de apaziguar as tensões, mas a decisão teve o efeito contrário e só aumentou o clima de impaciência com voos atrasados ou cancelados.

 

O toque de recolher imposto pelo governo também atrapalha o funcionamento do aeroporto, já que os funcionários não conseguem chegar para trabalhar e as filas só aumentam. "É um zoológico, uma confusão absoluta", diz a estudante Justine Khanzadian, de 23 anos, da Universidade Americana do Cairo.

 

A administração do terminal tenta instruir os grupos de britânicos, canadenses, chineses, alemães, dinamarqueses e vários outros para avisá-los que seus governos já enviaram aviões para buscá-los.

 

A EgyptAir, principal companhia aérea do país, retomou os voos nesta segunda depois de 14 horas de paralisação por falta de pessoal. Por 20 horas, apenas 26 dos 126 voos comumente realizados pela empresa operaram, de acordo com um funcionário.

 

Governos de toda a Europa, da Ásia, dos EUA e até de países próximos já se mobilizaram e estão enviando aeronaves para buscar seus cidadãos, mas há temores de que o processo demore dias devido ao volume de voos que não deve ser suportado pela infraestrutura do aeroporto.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoprotestosMuarakaeroporto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.