Aeroporto de Londres volta a operar após novo incidente com drone

Após ser fechado duas vezes por presença de drones, aeroporto de Gatwick é novamente reaberto

Redação, O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2018 | 17h36

LONDRES – O aeroporto de Gatwick, ao sul de Londres, voltou a operar normalmente nesta sexta-feira, 21, depois de ter ficado fechado por horas devido à presença de um drone sobrevoando o local

Um porta-voz do aeroporto explicou que a decisão de reabrir a pista para pousos e decolagens foi tomada depois de a administração do aeroporto avaliar que a situação está sob controle.

"As medidas militares implementadas no aeroporto nos proporcionaram as garantias suficientes [para retomar o funcionamento]", explicou a administração do aeroporto em um comunicado.

A direção do aeroporto de Gatwick suspendeu provisoriamente os voos por volta das 17h10 locais (15h10 em Brasília) por causa da presença do drone nos arredores do local. Na última quinta-feira, 20, todas as operações do aeroporto foram suspensas também devido à presença de um drone que sobrevoava a região.

Mais de 750 voos foram cancelados ontem e outros 155 hoje, o que acabou afetando as viagens de cerca de 100 mil passageiros.

Segundo a "BBC", a Polícia do Reino Unido identificou os suspeitos de operar os drones e mantém aberta várias linhas de investigação. Uma das hipóteses é que a ação faz parte de uma campanha ecológica. O primeiro dos drones, de uso industrial, surgiu no aeroporto por volta de 21h30 locais (19h30 de ontem em Brasília).

No Reino Unido, utilizar esse tipo de equipamento perto de aeroportos é crime. Se acusados e condenados, os suspeitos podem pegar até cinco anos de prisão. / EFE e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.