Aeroporto é atacado em chegada de tropas de paz à Somália

O aeroporto de Mogadiscio, na Somália, foi atacado com granadas de morteiro nesta terça-feira, 6, enquanto as tropas de paz enviadas pela União Africana chegavam de Uganda ao país. Nenhuma bomba atingiu os membros que aterrissavam na capital, segundo funcionários do aeroporto.Logo após o ataque ao aeroporto, houve confrontos entre efetivos etíopes, que garantem a segurança do terminal aéreo, e homens armados que provavelmente são os responsáveis pelo bombardeio.Nenhum grupo se responsabilizou pelo ataque até o momento, mas testemunhas viram insurgentes fugindo e se escondendo após ataque. Polícia da capital continua as investigações.Mogadiscio é palco de choques armados esporádicos protagonizados por combatentes clandestinos das Cortes Islâmicas e por milicianos dos "senhores da guerra".O envio da força de paz foi decidido pela UA em 19 de dezembro. A intenção é enviar 8 mil homens, mas a organização regional só reuniu a metade em Uganda, Nigéria, Burundi e Gana.As tropas de Uganda são as primeiras a chegar ao país e devem substituir os soldados etíopes que invadiram a Somália em 24 de dezembro para atacar os combatentes das milícias islâmicas, que ocupavam Mogadiscio e outras áreas.A Somália vive sem um governo efetivo desde que ditador Mohammed Siad Barre foiderrubado em 1991, o que gerou uma luta entre os diferentes clãs e à qual os milicianos islâmicos se vincularam no começo do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.