Aeroportos britânicos aos poucos voltam à normalidade

Os aeroportos britânicos deram nesta terça-feira sinais de retorno à normalidade, com a permissão de embarque com bagagem de mão e a redução de revistas pessoais em 50%, o que contribuiu para reduzir as filas de espera. A situação melhorou muito desde quinta-feira passada, quando a polícia anunciou que tinha desarticulado um plano terrorista paraexplodir aviões em pleno vôo rumo aos Estados Unidos. Mas continuam os cancelamentos e atrasos nos principais aeroportos do país. A BAA, operadora dos aeroportos de Heathrow, Gatwick e Stansted, avisou nesta terça que os passageiros devem chegar ao aeroporto com duas outrês horas de antecedência. Heathrow e Gatwick, ao oeste e sul da capital, começaram a aplicar as novas medidas de segurança, mais flexíveis. O governo adotou a medida na segunda-feira, ao reduzir de "crítico" para"grave" o nível de alerta de ameaça terrorista no país. Nos outros aeroportos britânicos, as novas medidas já valiam desde segunda-feira. A partir desta terça-feira, os passageiros que embarcarem no Reino Unido poderão levar uma bolsa de mão. Mas continua proibido qualquer tipode líquido, exceto remédios com receita indispensáveis durante o vôo e leite infantil. Também estão proibidos os produtos em gel, aerossol e pasta, o que significa que os passageiros não poderão levar produtos comodesodorante, espuma de barbear, pasta de dentes e desodorante. Os passageiros poderão comprar garrafas de água mineral nas lojas do aeroporto e embarcar com elas, menos nos vôos rumo aos Estados Unidos. Equipamentos eletrônicos, como computadores portáteis e telefones celulares, foram liberados. O jornal britânico "Financial Times" informa nesta terça-feira que as normas serão permanentes. É uma grande mudança nos hábitos de vôo atuais,principalmente para quem vai em viagem de negócios, com uma pequena mala não despachada. Um porta-voz da BAA disse que, de acordo com as diretrizes do governo, as revistas pessoais voltaram a ser feitas, por amostragem, em 50% dos passageiros, o que está contribuindo para acelerar o fluxo. Em Heathrow, nesta terça, foram cancelados 45 vôos; em Gatwick, 11, e em Stansted, oito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.