Afeganistão aprova permanência de soldados dos EUA

O Parlamento do Afeganistão aprovou neste domingo acordos com os Estados Unidos e com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para permitir que tropas internacionais permaneçam no país além do fim do ano, em meio a uma nova ofensiva de militantes do Taleban.

Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2014 | 08h27

A missão internacional de combate no Afeganistão, iniciada após a invasão liderada pelos EUA em 2001 que derrubou o Taleban do poder, deveria ser concluída no fim de dezembro.

Com o aval dos parlamentares aos acordos, os EUA e a Otan poderão manter 12 mil soldados no Afeganistão para dar apoio a forças locais no próximo ano.

Os acordos vieram após o presidente dos EUA, Barack Obama, ter aprovado novas instruções que permitem a soldados do país abordar combatentes do Taleban - e não apenas militantes da Al-Qaeda - no Afeganistão, segundo militares americanos. A decisão de Obama também permite que os EUA realizem operações de assistência aérea, quando necessário. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistãosoldados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.