Afeganistão começa preparos para reunião sobre acordo

O Afeganistão deu início às preparações para uma importante reunião entre líderes anciões tribais e o presidente Hamid Karzai para aconselhar o governante do país sobre a assinatura de um acordo de segurança de longo prazo com os EUA, disse uma autoridade.

AE, Agência Estado

10 de outubro de 2013 | 11h17

Karzai convocou a reunião, conhecida como Loya Jirga, ou conselho dos afegãos anciões, para o próximo mês, mas os EUA queriam um acordo para este mês. Segundo o porta-voz do Ministério do Interior, Sediq Sediqi, as autoridades afegãs já começaram com os trabalhos para garantir a segurança da reunião.

O presidente do Afeganistão se negou a assinar o acordo com os EUA até que os desentendimentos sobre as questões soberanas sejam resolvidas. Se os dois países não chegarem a um acordo, os norte-americanos não manterão as forças militares em território afegão depois de 2014, assim como provavelmente a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) também retiraria suas tropas. As negociações já duram um ano.

Karzai disse nesta semana que os EUA e a Otan trouxeram muito sofrimento ao povo afegão e repetidamente violou a soberania do país. O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, respondeu que a organização sacrificou muito em "sangue e dinheiro" para ajudar o povo afegão. Cerca de 3.390 membros da Otan foram mortos desde a invasão dos EUA, incluindo 2.146 soldados norte-americanos.

"Tudo o que foi investido em sangue e dinheiro irá embora com o vento, e o destino desse país voltará à marca zero", disse o ex-ministro de Defesa do Afeganistão, Abdul Wardak, sobre a possibilidade de não haver um acordo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
afeganistãoEUAreunião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.