Afeganistão desiste de proibir empresas de segurança

O governo do Afeganistão voltou atrás em sua decisão de dispensar todas as empresas de segurança privada que atuam no país e proibir seu funcionamento. O gabinete do presidente Hamid Karzai informou que as empresas "que fornecem segurança a embaixadas, residências diplomáticas, bases de forças internacionais e depósitos podem continuar operando dentro desses limites", inclusive transportando diplomatas. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.