Afeganistão está de luto pelo assassinato de jovens sequestrados por talebans

Membros do Conselho Provincial de Ghazni confirmou a morte 11 dos 24 jovens sequestrados

Efe,

23 Maio 2010 | 06h55

CABUL - Os moradores da província afegã de Ghazni, uma das mais inseguras do país, terão neste domingo, 23, um dia de luto pela morte na semana passada de 11 de seus jovens pelas mãos dos talebans, que sequestraram 24 deles para forçar uma troca de prisioneiros, informou neste domingo, 23, uma fonte oficial.

Os jovens tinham sido sequestrados há três semanas no distrito de Andar de Ghazni, no leste do país.

Um dos membros do Conselho Provincial, Sayed Rasol, confirmou a morte dos jovens, cujos corpos foram recuperados.

Os notáveis das províncias, acrescentou a fonte, declararam hoje um dia de luto e as escolas fecharam na província.

Os talebans levaram 24 jovens, alguns deles menores de idade, para trocá-los por prisioneiros taleban, mas o Governo rejeitou a troca,disse.

Os jovens foram tirados de suas casas pelos insurgentes e acusados de espionar para as forças estrangeiras, segundo Rasol.

Uma centena de pessoas se manifestou hoje em Andar em mostra de repulsa pelos assassinatos.

O porta-voz do Ministério da Educação, Asif Nang, condenou os assassinatos e afirmou que quatro dos jovens mortos eram alunos menores da escola de Andar e os sete restantes já tinham se formado.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistão, jovens, taleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.