Afeganistão nunca produziu tanto ópio, diz a ONU

O cultivo de papoula saiu de controleno Afeganistão, tendo tido um aumento de 59% este ano em relaçãoao ano passado. A colheita servirá para produzir o recorde de 6.100 toneladas de resina de ópio - suficientes para se fazer 610toneladas de heroína - quase um terço a mais do que os usuáriosda droga consomem anualmente no mundo, informou hoje as NaçõesUnidas.Antonio Maria Costa, responsável pela agência antidrogas da ONU,afirmou que o resultado da pesquisa anual sobre o cultivo depapoula no Afeganistão é "muito alarmante"."A colheita deste ano ficará ao redor de 6.100 toneladas de ópio- impressionantes 92% do suprimento total do mundo. Excede oconsumo global em 30%", disse Costa a repórteres em Cabul depoisde apresentar a pesquisa ao presidente Hamid Karzai. O ópio,extraído da papoula, é a matéria-prima da heroína.Num comunicado duro, Costa frisou que o governo afegão deveassumir medidas mais firmes se tiver interesse em erradicar adroga. Segundo ele, governadores e chefes de polícia deprovíncias onde existe o cultivo de papoula deveriam serafastados e processados. Ele acusou administradores corruptos deembolsarem verbas internacionais destinadas à erradicação dadroga.Costa advertiu que o sul do Afeganistão está "apresentandosinais inequívocos de um colapso iminente, com cultivo e tráficode droga em larga escala, insurgência e terrorismo, crime ecorrupção".O grosso do aumento do cultivo se deu na província sem-lei deHelmand: 162% contribuindo com 42% de toda a colheita afegã. Aprovíncia está atualmente conturbada por um incremento deataques de milicianos Taleban lutando contra forças da Otan."A opinião pública está cada vez mais frustrada pelo fato de ocultivo de ópio no Afeganistão estar fora de controle", afirmouCosta. "O ópio afegão está alimentando a insurgência no oeste daÁsia, máfias internacionais e causando 100.000 mortes poroverdose todos os anos".Autoridades ocidentais dizem que militantes estão envolvidos notráfico de droga, encorajando o cultivo de papoula e usando arenda para financiar sua insurgência. Mas, autoridadesgovernamentais e policiais também estão profundamente envolvidosno tráfico.O cultivo de papoula vem crescendo consistentemente desde que osEstados Unidos invadiram o Afeganistão em 2001 e derrubaram amilícia governista Taleban por abrigar Osama bin Laden, o líderterrorista responsabilizado pelos atentados de 11 de setembro emNova York e Washington. Estima-se que o tráfico de drogarepresenta hoje 35% do PIB afegão. No ano passado a produçãohavia sido de 4.100 toneladas, sendo que o recorde anteriorhavia sido estabelecido em 1999: 5.764 toneladas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.