Afeganistão: Oposição diz que houve fraude nas eleições

O candidato da oposição nas eleições do Afeganistão, Abdullah Abdullah, disse hoje que houve fraude generalizada no pleito em favor do presidente Hamid Karzai, que concorre à reeleição. "Houve irregularidades em todo lugar, fraudes e tentativas de falsificação", afirmou.

AE, Agencia Estado

23 de agosto de 2009 | 13h00

Abdullah diz que sua equipe tem recebido informações constantes de que o número de cédulas eleitorais em algumas áreas é quatro vezes maior que o de eleitores e que todos os votos foram para Karzai. Segundo ele, as acusações partem de áreas onde a votação foi baixa ou não existente. Entre as denúncias está a de que a casa um oficial da polícia da província de Kandahar estaria servindo como local de votação. Abdullah disse que sua equipe está investigando os casos. "Ainda não temos um quadro completo", afirmou. "Com esses sinais de fraude, acredito que o povo do Afeganistão merece saber o que está acontecendo e a comunidade internacional deve ser advertida de nossas preocupações."

As acusações de fraude estão também sendo encaminhadas à comissão eleitoral do país para investigação. "Espero que consigamos impedir a fraude por meios legais", afirmou Abdullah. "Estamos no primeiro estágio dos resultados finais, que deverão ser divulgados daqui a três semanas. Até lá, teremos tempo para lidar com esse problema. O futuro da democracia e do Afeganistão estão em questão."

Mais cedo, a comissão eleitoral do país informou ter recebido 225 denúncias de irregularidades. Algumas delas podem afetar o resultado do pleito. Os resultados preliminares da eleição devem sair nos próximos dias, mas estarão sujeitos às investigações da comissão. As eleições foram realizadas na quinta-feira passada. (20). As informações são da agência Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoeleiçõesKarzai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.