Afeganistão pede fim de ataques dos Estados Unidos

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, pediu neste domingo que os EUA não realizem mais operações militares, ou ataques aéreos, e iniciem negociações de paz com o Taleban antes do país assinar um acordo de segurança para manter as tropas dos EUA no Afeganistão depois de 2014.

AE, Agência Estado

19 de janeiro de 2014 | 16h57

O aprofundamento da retórica antiamericana de Karzai ocorre em um momento no qual o Taleban intensifica os ataques antes de uma retirada planejada e depois de atentado de militantes contra um restaurante popular em Cabul - o mais mortal realizado contra civis estrangeiros durante a guerra de 13 anos, comandada pelos EUA.

Apesar de ter feito pedidos similares no passado, Karzai aumentou suas condenações contra supostas falhas dos EUA nas últimas semanas, à medida que os afegãos olham com temor para um futuro incerto.

O presidente fez a declaração depois de ter recebido as conclusões de uma investigação sobre uma operação militar conjunta do Afeganistão e os EUA, que provocou a morte de civis, na semana passada. O presidente culpou um ataque militar dos EUA pelas mortes. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoEUAAtaques

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.