Afeganistão receberá mais tropas, diz Pentágono

A subsecretária da Defesa dos Estados Unidos e chefe policial do Pentágono, Michele Flournoy, afirmou que a nova estratégia do presidente Barack Obama para o Afeganistão certamente incluirá reforço das tropas estrangeiras. "Acho que estamos bem próximos de uma decisão nos Estados Unidos. Será questão de algumas semanas", disse ela, em nota oficial divulgada hoje.

AE-AP, Agencia Estado

07 Novembro 2009 | 12h33

Flournoy lidera a delegação norte-americana que orientou embaixadores da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), na quinta-feira, sobre a revisão da guerra no Afeganistão. As autoridades divulgaram o relatório com as principais declarações de Flournoy no encontro. "Ninguém está falando em deixar o Afeganistão ou em ser irredutível. Estamos aumentando nosso comprometimento e conversando sobre como fazer isso da melhor forma possível, com recursos civis e militares", afirmou a subsecretária.

Os aliados dos EUA estão ocupados com intensos debates sobre o futuro dos 71 mil soldados da Otan no Afeganistão, quase metade formada por norte-americanos. O exército dos EUA também tem cerca de 36 mil soldados que servem de forma independente da Otan.

O comandante da Otan e dos EUA, Stanley McChrystal, está solicitando o envio de dezenas de milhares de soldados de tropas norte-americanas e aliadas, enquanto a guerra se encaminha para seu nono ano. Entretanto, pesquisas de opinião em muitos países indicam que é crescente a oposição ao envio de mais militares em um momento de crise econômica. O orçamento da Defesa está reduzido e a desilusão com a guerra é grande.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistão EUA tropas Pentágono

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.