Afeganistão tenta diminuir produção de ópio

O Afeganistão destruiu mais de 10.000 hectares de plantações de papoulas num esforço para combater a produção de narcóticos, anunciou hoje a máxima autoridade antidrogas afegã. O anúncio se segue a denúncias sobre a retomada da produção descontrolada desde a queda do governo de linha dura do regime do Taleban em 2001. No ano passado, estima-se que tenham sido colhidas no Afeganistão mais de 3.000 toneladas de ópio, tornando o país o maior produtor da droga, que pode ser processada como heroína.O Taleban impôs uma proscrição da produção de ópio que alcançou amplo sucesso. O presidente afegão, Hamid Karzai, ordenou a recente campanha de erradicação como parte da "luta contra o terrorismo e a criação de segurança e estabilidade", disse Mirwais Yasini, diretor-geral da Diretoria Antinarcóticos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.