Afegão convertido ao cristianismo está em liberdade

Abdul Rahman, 40 anos, o afegão convertido ao cristianismo que corria risco de ser condenado à morte por ter traição ao Islã, foi libertado da prisão nesta terça-feira, informou o ministro da Justiça do Afeganistão, Sarwar Danish. De acordo com o ministro Abdul foi transferido da prisão em Cabul para uma unidade médica, mas ainda está sob custódia da Justiça do país. O caso despertou a atenção do mundo ocidental. No Afeganistão, cuja constituição é regida pela lei Sharia, a maioria da população era a favor da execução. Os protestos nas ruas contra a possibilidade de que ele fosse libertado também causaram temores pela segurança de Rahman.

Agencia Estado,

28 Março 2006 | 06h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.