Shah Marai/AFP
Shah Marai/AFP

Afegãos denunciam morte de 14 civis após ataque da Otan

Otan só confirma morte de 3 talebans; Tropas sairão completamente do país em 2014

07 Maio 2012 | 09h18

CABUL - Alguns afegãos denunciaram nesta segunda-feira, 7, a morte de 14 civis em um bombardeio da Otan na província de Badghis, no oeste do país, embora a organização militar internacional tenha confirmado a morte de somente três talebans.

Veja também:

link Força Aérea dos EUA quer entregar aviões ao Afeganistão em 2014

link Merkel apoia retirada coordenada de tropas do Afeganistão em 2014

O bombardeio ocorreu no último domingo no distrito de Bala Murghab, disse à agência Efe o porta-voz do governador provincial, Sharafudín Majidi.

"Segundo os aldeões, o bombardeio matou 14 civis. Mas, não temos certeza se eram civis ou insurgentes talebans", explicou Majidi, que também confirmou que uma equipe de investigadores já está no local para apurar o ocorrido.

No entanto, de acordo com Jimmy Cummings, o porta-voz da missão da Otan no país (Isaf), o bombardeio causou a morte de somente três insurgentes. Apesar de ter confirmado o número de vítimas do ataque, Cummings disse não dispor de mais detalhes.

Já Mohammed Yousef Ahmadi, porta-voz do grupo Taleban, afirmou à agência afegã "AIP" que o ataque afetou um assentamento da etnia nômade afegã "kuchi" e resultou na morte de 22 pessoas.

O distrito de Bala Murghab é um dos mais conflituosos da província de Badghis.

As mortes de civis em operações da Otan marcaram o confronto entre o Governo do Afeganistão e as tropas internacionais, que já iniciaram sua retirada e devem concluí-la até o final de 2014.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.