Afegãos protestam contra capa de 'Charlie' pelo 3.º dia

Manifestantes, a maioria jovens do sexo masculino, também pediram que a embaixada francesa em Cabul seja fechada

O Estado de S. Paulo

19 de janeiro de 2015 | 17h25

Centenas de afegãos queimaram a bandeira francesa enquanto gritavam "morte à França" em um protesto contra o jornal de humor Charlie Hebdo, cuja última capa usa uma ilustração do profeta Maomé.

Os manifestantes, a maioria jovens do sexo masculino, também pediram que a embaixada francesa em Cabul seja fechada e o governo francês peça perdão aos muçulmanos.

Este é o terceiro dia seguido de protestos no Afeganistão desde que a nova edição do Charlie Hebdo foi lançada. Segundo Naheeb GhamSarik, um dos presentes no ato, os manifestantes pedem que a França "respeite os valores sagrados dos muçulmanos e também o profeta Maomé." / Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.