Afegãos usam corpos de vítimas em protesto contra EUA

Moradores do distrito de Bala Boluk, no oeste do Afeganistão, levaram hoje a bordo de caminhões 30 corpos de civis - a maioria mulheres e crianças - à administração da província de Farah para protestar contra o que eles dizem ter sido um massacre de civis causado pelos Estados Unidos. O governador da província, Rohul Amin, confirmou ter visto 30 corpos, mas a cifra total de vítimas fatais no bombardeio varia de 70 a 150. Os EUA prometeram investigar o incidente e apresentaram condolência às famílias.

AE-AP, Agencia Estado

05 de maio de 2009 | 19h12

O bombardeio ocorreu na segunda-feira, depois que insurgentes atacaram militares afegãos próximo ao vilarejo de Ganjabad, na fronteira com o Irã. Os moradores dizem ter levado mulheres e crianças para abrigos no vilarejo vizinho de Gerani, que teria sido bombardeado por aviões norte-americanos.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoEUAcivisbombardeio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.