Afegãos vão recontar apenas 10% dos votos suspeitos

Autoridades eleitorais afirmam que medida acelerará divulgação de resultados oficiais

Agência Estado e Associated Press,

25 de setembro de 2009 | 11h34

Funcionários eleitorais afegãos afirmaram nesta sexta-feira, 25, que recontarão apenas 10% dos votos suspeitos nas recentes eleições do país. Segundo eles, a medida será tomada para apressar a divulgação do resultado final.

 

Veja também:

linkConfira a cobertura completa das eleições no Afeganistão

especial Especial: 30 anos de violência e caos no Afeganistão 

video Vídeo: Correspondente do 'Estado' fala do conflito no país

lista Perfil: Hamid Karzai é favorito à reeleição no Afeganistão

lista Perfis: Ex-ministros são os principais rivais de Karzai 

 

As eleições de 20 de agosto foram alvos de milhares de denúncias de fraudes. Em comunicado conjunto, a comissão eleitoral afegã e uma comissão apoiada pela ONU afirmam que concordaram em auditar apenas uma em cada dez urnas suspeitas. Entre as irregularidades possíveis há urnas com mais de 100% de comparecimento dos eleitores e outras em que quase todos os votos são para apenas um candidato.

 

O atual presidente, Hamid Karzai, aparecia à frente nos levantamentos parciais. Karzai precisa de mais de 50% dos votos válidos, para evitar um segundo turno com o ex-ministro de Relações Exteriores Abdullah Abdullah.

 

O chefe da comissão apoiada pela ONU, o canadense Grant Kippen, disse que a decisão foi tomada após consultas com especialistas em eleição. Ele disse estar confiante de que o método gerará um resultado justo. Segundo ele, a margem de erro com uma amostra como a que será utilizada é de menos de um ponto porcentual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.