África deve se recusar a pagar dívida, diz Jeffrey Sachs

O economista americano Jeffrey Sachs, conselheiro do secretário-geral da ONU, Kofi Annan, disse que os países da África devem se recusar a pagar suas dívidas, se as nações ricas não aceitarem cancelá-las. Sachs fez o comentário numa conferência sobre fome na véspera de uma cúpula dos chefes de Estado da União Africana, que estima a dívida da África subsaariana em US$ 201 bilhões. ?É hora de acabar com essa farsa. As dívidas são insuportáveis?, disse Sachs, diretor do Earth Institute da Universidade Columbia e conselheiro especial de Kofi Annan para metas de combate à pobreza. ?Se não cancelarem os débitos, eu sugiro obstrução; façam-no vocês mesmos?.

Agencia Estado,

05 de julho de 2004 | 19h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.