Foto: Michael Reynolds|EFE
Foto: Michael Reynolds|EFE

África do Sul cobra de embaixada dos EUA explicações por comentários de Trump

Presidente norte-americano teria dito que imigrantes da África e do Haiti vinham de países de "merda"

Reuters

14 Janeiro 2018 | 11h56

JOHANESBURGO (Reuters) - A África do Sul protestou para embaixada norte-americana em Pretória sobre as declarações do presidente norte-americano, Donald Trump, de que imigrantes da África e do Haiti vinham de países de "merda".

O Ministério de Relações Exteriores da África do Sul considerou os comentários, que segundo fontes, o presidente norte-americano teria feito no começo da semana durante uma reunião sobre a legislação de imigração, de "grosseiros e ofensivos" e disse que a subsequente negação de Trump não era categórica.

"As relações entre África do Sul e Estados Unidos, e entre o resto da África e os Estados Unidos, devem se basear em respeito mútuo e compreensão", disse o Ministério de Relações Exteriores em comunicado neste domingo. O órgão informou que pedirá explicações à embaixada dos EUA em Pretória sobre as declarações de Trump na segunda-feira. Trump foi amplamente condenado por muitos países africanos e por organizações de direitos internacionais pelos comentários.

+Retórica ao menos expõe hipocrisia, dizem opositores de Trump

O Ministério de Relações Exteriores de Botsuana também convocou o embaixador americano em protesto./Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.