África do Sul comemora os 94 anos de Nelson Mandela

Um país dividido entre brancos e negros, ricos e pobres, se uniu nesta quarta-feira para homenagear Nelson Mandela, o respeitado estadista que ajudou a levar a liberdade à África do Sul. A ações para comemorar os 94 anos de Mandela vão de construção de casas a operações de catarata gratuitas.

AE, Agência Estado

18 de julho de 2012 | 16h37

Autoridades do setor de educação estimam que cerca de 12 milhões de crianças deram início às celebrações às 8h00 (horário local, 3h00 em Brasília) com um sonoro "Feliz Aniversário", que em coro foi desejado em escolas públicas e particulares do país. Outros milhões de sul-africanos fizeram a mesma coisa nos escritórios, ônibus, estações de trem e na praça Mandela, situada entre os arranha-céus e butiques exclusivas do bairro de Sandton City, em Johanesburgo.

Mandela passou o dia calmamente com familiares e amigos na vila de Qunu, sudeste do país, segundo Sello Hatang, porta-voz da Fundação Nelson Mandela. Um cameraman da Associated Press gravou imagens do líder com uma taça de champanhe na mão, ao lado a esposa Graca Machel e da ex-mulher Winnie Madikizela-Mandela, em frente a um bolo de aniversário de dois andares.

Várias pessoas colocaram flores do lado de fora da propriedade de Mandela e moradores locais dançaram, cantaram e comeram bolo de aniversário. Condenados da prisão distrital também entraram no clima e se apresentaram como voluntários para melhorar o aspecto da escola local, pintando o edifício e cortando a grama. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
África do SulMandelaaniversário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.