África do Sul estabelece pacto de combate ao crime

O governo da África do Sul comprometeu-se neste domingo a reduzir a criminalidade ao colocar em vigor um pacto que cria um programa de ação para assegurar que a população do país se sinta segura.

Agência Estado

24 de outubro de 2010 | 18h00

O pacto de combate ao crime estabelece metas aos ministérios com responsabilidade pela prevenção ao crime, pela segurança e pela justiça para que reduzam a violência, combatam a corrupção e acelerem o andamento das ações judiciais.

"O documento estabelece os parâmetros por meio dos quais o governo será avaliado à medida que desenvolve uma África do Sul mais segura em parceria com os diferentes setores da sociedade", informa o governo por meio de nota.

O pacto é um programa de ação por meio do qual o governo sul-africano pretende tornar o país mais seguro para sua população e mais atraente a investidores e turistas preocupados com a situação, diz a nota. As metas incluem, entre outras coisas, a redução dos crimes violentos e a intensificação da presença policial nas ruas.

No ano passado, o número de homicídios registrados no país alcançou o nível mais baixo desde o apartheid, mas a média ainda é de 46 assassinatos por dia, uma das mais elevadas do mundo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
África do Sulcrime

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.