África do Sul nega que Iraque tenha tentado comprar urânio

O governo da África do Sul negou hoje que o Iraque tenha tentado comprar urânio para fabricar armas nucleares, acrescentando que o dossiê britânico sugerindo tal tentativa é vago e sem substância. "Nossa informação é que não fomos requisitados a vender, pelo menos através deste governo democrático, urânio ao Iraque", disse o vice-ministro de Assuntos Exteriores Aziz Pahad. "Temos um regime de tal forma restrito aqui, que é muito difícil para qualquer companhia vender esse tipo de material". Pahad afirmou que pediu ao governo britânico que prove a acusação. "Se eles têm mais evidências, eles deveriam apresentá-las a nós para que possamos investigar", disse. "Precisamos esclarecer essas vagas declarações".A África do Sul, que se opõe a ação unilateral por parte dos EUA e da Grã-Bretanha contra o Iraque, é o único país africano com capacidade de produzir a forma enriquecida de urânio usada em armas nucleares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.