Agência americana alivia regras de segurança em aeroportos

A agência americana para a segurança nos transportes anunciou hoje a redução de algumas das medidas impostas depois do 11 de setembro nos aeroportos dos EUA. De agora em diante, por exemplo, os passageiros poderão embarcar sem passar por interrogatórios que visam descobrir se eles acompanharam suas bagagens o tempo todo. Também não será pedido aos passageiros para que provem a comida que levam consigo para demonstrar que ela não é contagiosa, explosiva ou venenosa. Esta medida foi decidida depois que seguranças do aeroporto JFK de Nova York chegaram a obrigar uma mãe a beber da mamadeira de seu filho para provar que o conteúdo era mesmo leite. O relaxamento das medidas é uma resposta a protestos de milhares de passageiros de todo o país, que em sua maioria considera os controles uma "arbitrariedade irracional". Também hoje, a polícia anunciou a detenção de cerca de 60 funcionários de aeroportos da região sul da Califórnia. A maioria dos detidos é de origem hispânica e com problemas de imigração. Autoridades policiais negaram qualquer vínculo entre os detidos e organizações terroristas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.