Agência da ONU rejeita resolução sobre supostas armas nucleares de Israel

Apesar de debate acirrado, a proposta feita por países árabes não foi aceita pela AIEA

O Estado de S. Paulo

20 de setembro de 2013 | 11h50

VIENA - Uma resolução proposta por países árabes sobre o suposto arsenal nuclear de Israel foi rechaçada, nesta sexta-feira, 20, durante a assembleia geral anual da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Segundo a agência AFP, depois de um debate acalorado, o projeto recebeu 51 votos contrários, 43 favoráveis, além de 32 abstenções, e foi rejeitado.

Israel, considerada a única potência nuclear no Oriente Médio, nunca admitiu possuir armas nucleares e não assinou o Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares. O Estado judeu é membro da AIEA, mas suas instalações não são submetidas as inspecções da agência, com exceção de um pequeno centro de pesquisa.

A resolução discutida durante a reunião anual da agência da ONU expressava "preocupações sobre a capacidades nucleares de Israel, e exorta ao país para assinar o TNP". Em 2009, a mesma resolução foi adotada, antes de ser rejeitada, em 2010, após intensos esforços diplomatáticos de países ocidentais. 

Mais conteúdo sobre:
Israelarmas nuclearesAIEA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.