Onliner.by/AFP
Onliner.by/AFP

Agência de aviação da ONU investigará retenção de avião civil em Belarus

presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, provocou indignação internacional ao enviar um caça no domingo para interceptar um voo da Ryanair

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2021 | 21h12

MONTREAL - A agência de aviação civil da ONU anunciou nesta quinta-feira (27) que iniciará uma investigação sobre o desvio de um avião europeu e a prisão de um jornalista opositor a bordo por Belarus em 23 de maio.

Segundo a entidade, o objetivo da investigação é compreender se houve qualquer violação da lei internacional da aviação. Um relatório provisório deve ser preparado nas próximnas semanas.

O presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, provocou indignação internacional ao enviar um caça no domingo para interceptar um voo da Ryanair de Atenas para Vilnius, que transportava o jornalista e ativista opositor Roman Protasevich, de 26 anos, e sua namorada, Sofia Sapega, de 23.

Seus pais fizeram na quinta-feira um apelo por ajuda internacional para libertá-lo, e as potências globais do G7 também exigiram sua soltura. O chefe de política externa da União Europeia ameaçou a aplicação de sanções econômicas.

A OACI, da qual Belarus é membro, não tem poder para ordenar sanções. Porém, líderes europeus concordaram nesta semana em cortar as ligações aéreas com o país e aconselharam as companhias aéreas a evitar seu espaço aéreo.

A reunião europeia ocorreu na quinta-feira depois que potências ocidentais no Conselho de Segurança da ONU solicitaram uma investigação, ecoando um pedido anterior da Otan.

No entanto, o apoio da Rússia a Minsk significa que é improvável que o Conselho de Segurança chegue a um acordo sobre uma declaração conjunta./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.