Agência de notícias Reuters demite gerentes para reduzir custos

A empresa Reuters Group PLC, especializada em informação eletrônica, confirmou hoje a demissão de seu editor-chefe mundial e outros 20 editores e gerentes da área editorial, continuando um programa de corte de pessoal para reduzir custos.Susan Allsopp, porta-voz da Reuters, explicou que a empresa planeja enxugar sua estrutura de gerenciamento através de uma operação de fusão dos serviços noticiosos e levantamento de informações. Mas garante que os cortes não afetarão os 2.400 jornalistas que mantém em todo o mundo. Segundo Allsopp, as demissões serão ?muito poucas?, se realizarão em nível de gerenciamento e representarão cerca de 1% de seu pessoal.As demissões foram anunciadas ao pessoal ontem. E, segundo a porta-voz, Stephen Jukes, que detinha o mais alto cargo editorial da empresa, recebeu oferta para trabalhar em outras posições na nova estrutura mas preferiu deixar a agência.David Schlesinger, atual diretor de operações editoriais na América do Norte, passará a ser o diretor da área de notícias e Izabel Grindal será a titular da seção de notícias especiais e levantamento de informações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.